Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Poeta ... poesia ...

IMG_20220429_105312.jpg

Prazeres, Calheta, Ilha da Madeira

 

"És parecida com a Terra.
Essa é a tua beleza.
Era assim que dizias.
 
E quando nos beijávamos e eu perdia respiração e,
entre suspiros, perguntava: em que dia nasceste?
 
E me respondias, voz trémula:
estou nascendo agora.
 
E a tua mão ascendia
por entre o vão das minhas pernas
e eu voltava a perguntar: onde nasceste?
 
E tu, quase sem voz, respondias:
estou nascendo em ti, meu amor.
 
Era assim que dizias.
Tu eras um poeta
Eu era a tua poesia."
 
- Mia Couto
 

Solidão ...

IMG_20190414_132400_586.jpg

 

"Enriqueço na solidão: fico inteligente, graciosa e não esta feia ressentida que me olha do fundo do espelho.
 
Ouço duzentas e noventa e nove vezes o mesmo disco, lembro poesias, dou piruetas, sonho, invento, abro todos os portões e quando vejo a alegria está instalada em mim."
 
- Lygia Fagundes Telles, no livro “As meninas”.
 
 

Quero ficar só ...

IMG_20200202_121939.jpg

 

“Quero ficar só.

Gosto muito das pessoas, mas essa necessidade voraz que às vezes me vem de me libertar de todos.

Enriqueço na solidão: fico inteligente, graciosa e não esta feia ressentida que me olha do fundo do espelho.

Ouço duzentas e noventa e nove vezes o mesmo disco, lembro poesias, dou piruetas, sonho, invento, abro todos os portões e quando vejo a alegria está instalada em mim.”

- Lygia Fagundes Telles em "As Meninas"

 

 

Tardio ... por Mia Couto

IMG_20210530_110918.jpg

Miradouro da Boca dos Namorados, Jardim da Serra, Ilha da Madeira

 

 
"Quando quis ser fruto
fui fome,
não mais do que areia
de um chão sem cio.
 
Quando sonhei ser pano
fui agulha.
E morri no sono do gesto
de enrolar o fio.
 
Quando aprendi a ser poente
já não havia céu.
Quando quis anoitecer
tudo era luz.
 
E assim me condeno
em livre vício:
no mais derradeiro
eu só vislumbro um início."
 
- Mia Couto
 

Quantos de nós ... ?

 

IMG_20200105_112612.jpg

Faial, Santana, Ilha da Madeira

 

"O nosso trabalho é a nossa alegria, é a nossa dança, é a nossa poesia".

- Osho

 

 

A nossa insatisfação na área profissional tem implicações profundas na nossa vida e no nosso bem estar.

Gostar daquilo que fazemos é determinante para a nossa qualidade de vida!

Gostar daquilo que fazemos tem uma importância fundamental para que nos possamos desenvolver como pessoas, para vivermos uma vida com significado e para nos encontrarmos com o nosso verdadeiro "eu".

 

Mas quantos amam o que fazem?

Quantos seguem o seu propósito de vida e fazem disso a sua profissão?

Quantos têm o seu trabalho de sonho?

 

E ....

 

Quantos  acordam de manhã e não se querem levantar da cama?

Quantos  estão desiludidos com o rumo que a vida tomou?

Quantos  andam desmotivados?

Sem vontade, sem um caminho, sem uma inspiração?

Sem soluções, sem opções?

Sem rumo?

Com a sensação de perda de sentido?

 

Quantos de nós?

 

"Se trabalharmos sem amor estaremos a trabalhar como escravos"

- Osho

Ser Poeta - Florbela Espanca

IMG_20190414_113931.jpg

Parque de Santa Catarina, Funchal, Ilha da Madeira

 

Ser Poeta

 

Ser Poeta é ser mais alto, é ser maior 
Do que os homens! Morder como quem beija! 
É ser mendigo e dar como quem seja 
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor! 


É ter de mil desejos o esplendor 
E não saber sequer que se deseja! 
É ter cá dentro um astro que flameja, 
É ter garras e asas de condor! 


É ter fome, é ter sede de Infinito! 
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim... 
É condensar o mundo num só grito! 


E é amar-te, assim, perdidamente... 
É seres alma e sangue e vida em mim 
E dizê-lo cantando a toda gente! 

Florbela Espanca, in "Charneca em Flor" 
 
 
 
Quem gosta da poesia de Florbela Espanca?
 
 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mensagens

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub