Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Há quanto tempo?

 

tempo que dedicaste à rosa.jpg

 

 

Muitas vezes estamos "acorrentados" ao ritmo frenético do trabalho, das tarefas domésticas, das chatices e stresses do dia-a-dia e não nos apercebemos que o tempo passa e que a vida está a passar ao lado.

 

Por exemplo,  já se deu conta do tempo que dedica aos seus familiares?

Pais, irmãos, tios, sobrinhos?

Há quanto tempo não lhes damos aquele abraço forte e dizemos o quanto estamos gratos por estarem vivos?

Há quanto tempo não saímos juntos para um passeio? 

 

Há quanto tempo não nos dedicamos aos nosso filhos?

Não àquele tempo de os levar à escola, dar de comer, dar banho.

Falamos daqueles momentos de dizer o quanto os amamos, de brincar, de passear e correr ao ar livre, de fazer brincadeiras, de ver um filme?

 

E os amigos?

Há quanto tempo não saímos juntos?

Não conversamos, rimos, brindamos?

Não colocamos a conversa em dia?

 

E nós?

Há quanto tempo não passeamos à beira-mar, não "cheiramos as rosas" pelo caminho?

Há quanto tempo não olhamos ao espelho e nos amamos?

Há quanto tempo não apreciamos as montanhas, as ervas, a natureza?

E há quanto tempo não cuidamos de nós, não fazemos exercício físico, não provamos uma comida gostosa?

Há quanto tempo não ouvimos a nossa música favorita, ou simplesmente "pastamos" num sítio qualquer sem hora para regressar?

 

 

É tempo de dedicarmo-nos às coisas boas da vida ..... coisas estas que não custam nada e dão-nos muita alegria, felicidade e bem-estar.

 

 

Imagem AQUI

 

Faça o Bem sem Máscaras

fazer bem.jpg

 

Nós, enquanto seres humanos, temos a tendência para esperar o reconhecimento, e quando isso não acontece, ficamos chateados, frustrados e achamos que abusaram da nossa boa vontade e que não reconheceram o bem que fizemos.

 

Eu acredito que é dando que se recebe, mas dando sem esperar nada em troca, fazendo-o só pelo simples gesto de dar.

 

Os gestos de generosidade precisam de ser autênticos, transparentes e verdadeiros, caso contrário, trarão consigo uma grande mágoa e frustração.

 

Faça o bem sem máscaras!

 

Foto: Google images

Conversas ...

reduzir-tensao-trabalho.jpg

 

 

Imagine, daqui a alguns anos, uma conversa de um avô com um neto curioso ...

 

Neto - O quê, vocês estavam 20 anos na mesma empresa? Na mesma cidade e na mesma rua?

 

Avô - Sim, estávamos.

 

Neto - E iam para o trabalho todos os dias das 09:00 às 18:00?

 

Avô - Sim, íamos. E às vezes saíamos muito tarde, porque parecia mal sair cedo.

 

Neto - E tinham todos lugares para trabalhar e relógio de ponto para ver a que horas chegavam e saíam?

 

Avô - Sim, Sim, mais para ver quando entrávamos do que quando saíamos ....

 

Neto - E só podiam sair com autorização do chefe? E se faltavam tinham de apresentar uma justificação? - O neto estava cada vez mais espantado.

 

Avô - Sim. Tínhamos um chefe que mandava em nós, sim (avô agora um pouco envergonhado). Tínhamos um chefe que mandava em nós. E nós limitávamo-nos a obedecer.

 

História tirada do livro "Mude" de Lúcio Lampreia.

 

Por vezes dou por mim a pensar que daqui a uns anos não vamos acreditar na actual forma de trabalhar.

 

 

Imagem AQUI

Nunca reclame daquilo que permite

nunca reclame do que permite.jpg

 

 

Nunca reclame daquilo que permite!

 

Porque nos acostumamos com a tristeza e a infelicidade?

 

Porque nos acostumamos com metades?

 

Porque aceitamos "promessas vazias"?

 

Porque aceitamos viver com o mínimo?

 

Porque aceitamos tão pouco?

 

Porque lá no fundo, pensamos que somos fracos, impotentes, inadequados e incapazes.

 

Porque achamos que não merecemos.

 

E quando achamos que não merecemos, deixamos e permitimos os outros abusarem de nós.

 

A forma como nos vemos e a forma como pensamos sobre nós próprios, afeta a forma como os outros nos vêem.

 

Inconscientemente, estamos a comunicar aos outros a forma como nos devem tratar ... o quanto nos devem dar .... porque é isso que valemos.

 

 

"Aceitamos na vida aquilo que sentimos merecer -

ou seja, nunca permitiremos a ninguém abusar de nós

mais do que nós mesmos abusamos"

 Paul McKenna




 

Imagem AQUI

Senhora cliente, são 19 euros

IMG_20190209_120653.jpg

 

 

Já temos uma cabeleireira na família.

 

Ontem a Maria Clara decidiu mostrar os seus dotes de cabeleireira.

 

E não é que tem mesmo jeito para a coisa ....

 

IMG_20190209_120720.jpg

 

- Ó senhora cliente, não se mexa, senão não consigo penteá-la - disse a Clarinha.

 

No fim, virou-se para a mãe e disse:

 

- Senhora cliente, são 19 euros.

 

Ficamos a olhar para ela e só nos apeteceu rir ....

 

19 euros para escovar os cabelos da "senhora cliente"!

 

Assim vai enriquecer muito rápido ou ficar sem "senhoras clientes".

 

 

Saber lutar com monstros

não se tornar um monstro.jpg

 

 

As dificuldades da vida endurecem-nos.

 

Podem tornar-nos cruéis, vazios, tristes, rancorosos ...

 

Podem tornar-nos embrutecidos, insensíveis ... uns monstros.

 

Mas as dificuldades da vida, que gosto de chamar de desafios, também podem ser uma escola, que nos ensina e nos transforma em melhores pessoas.

 

É, e será sempre uma escolha pessoal .... sermos melhores pessoas!

 

 

"Não importa o que fizeram de mim, o que importa

é o que eu faço com o que fizeram de mim"

- Jean Paul Sartre

 

 

 

Imagem AQUI

(Re)começar

permitase comecar.jpg

 

 

Começar de novo ....

 

(Re)começar ....

 

Adoro (re)começos, adoro a sensação de novidade, de fazer algo diferente.

 

Adoro o ânimo, a energia e o sentimento positivo que me envolvem os (re)começos.

 

A vontade de mudar alguma coisa.

 

De fazer algo diferente.

 

Adoro a sensação de "acordar" a saber que existem novas oportunidades.

 

Novas portas a se abrir.

 

Adoro encerrar ciclos anteriores, sabendo que houve muita reflexão, alguma introspecção, algum desapego.

 

Adoro organizar tudo novamente, reconstruir, reaproveitar, repensar e voltar a "encaixar" no seu devido lugar.

 

Adoro voltar a "abrir gavetas" e retirar os sonhos lá enfiados, amarelados e esquecidos.

 

Muitas vezes somos empurrados pela vida a (re)começar.

 

Outras vezes obrigados e (re)começar.

 

Ainda outras por nossa iniciativa a (re)começar.

 

Mas todos os (re)começos, além do desconforto inicial, por não sabermos o que nos espera, acarreta uma grande ansiedade e medo de não saber o que fazer, de não dar certo.

 

Mas, se procurarmos bem lá no fundo, bem lá dentro, haverá sempre um propósito, algo por que lutar, algo que nos faz sentir bem.

 

Abracemos com paixão os (re)começos, são oportunidades que a vida nos dá para sermos felizes.

 

Permita-se (re)começar.

 

 

Imagem AQUI

 

Será que simplesmente existimos?

viver.jpg

 

 

 

"A maioria dos homens vive uma vida de desespero silencioso"

Henry David Thoreu, Walden (1854)

 

 

Será que não sabemos viver?

 

Será que simplesmente existimos?

 

Sem sonhos, sem objectivos, sem felicidade, sem a vida que sempre quisemos?

 

Deprimidos, infelizes, vazios?

 

Ou já nem nos apercebemos e somos como máquinas e não paramos para pensar?

 

Não paramos para reflectir?

 

Já não nos encantamos com as coisas boas da vida?

 

A resposta só pode ser NÃO!

 

Todos nascemos para sermos felizes.

 

Nascemos para vivermos de acordo com aquilo que nos fortalece, nos preenche, nos faz bem.

 

Este é o nosso estado natural ... sermos felizes, estarmos felizes e encantarmo-nos com a vida.

 

Todos temos a capacidade de transformar o sofrimento, a fraqueza, a apatia,  a inercia, em amor, paz, saúde, felicidade e abundância.

 

Todos temos a capacidade de ultrapassar os obstáculos e os desafios que a vida nos prega.

 

Todos temos a capacidade de viver bem e sermos felizes.

 

Esse poder está dentro de nós.

 

Não nos outros, não nos bens materiais.

 

Temos é de procurar a melhor forma, dentro de nós, para aceder a esse poder.

 

 

Porque não há razão nenhuma

para não vivermos a vida encantados.

 

 

Imagem: AQUI

Tudo tem uma razão de ser

tudo tem uma razão.jpg

 

Uma grande parte das dificuldades e lutas que enfrentamos acontecem por boas razões.

 

E encontrando o lado positivo de tudo o que nos acontece, é a chave para poder ultrapassar todos os desafios que se nos apresentam.

 

Claro que aqui não falamos de acontecimentos trágicos, como a morte de um ente querido, acidentes ou doenças que não foram provocados por nós. Mas até estes, podemos escolher como os encarar.

 

Falamos de acontecimentos, que somos directamente envolvidos e sujeitos dos mesmos, tal como um despedimento, o abandono de um amor, de um amigo, uma traição, uma falsidade, etc.

 

E como reenquadrar os acontecimentos menos bons de forma a tirar algo de positivo neles?

 

Valorizando os aspectos positivos e desvalorizando os negativos.

 

Trata-se de uma estratégia de coping que consiste em "monitorizar e avaliar pensamentos negativos e substituí-los por pensamentos e imagens positivas."

 

A forma como vemos e lidamos com todas estas circunstâncias difíceis, que por vezes nos encontramos, pode aumentar ou diminuir o nosso sofrimento e determinar o que criamos a partir delas.

 

Devemos procurar sempre o significado mais profundo, o lado positivo, a lição nele contida.

 

Este exercício pode ser aplicado a quase tudo na vida, porque em quase tudo, existem prós e contras.

 

Mesmo os piores desafios da vida, contêm as melhores lições, o que nos ajuda a nos tornarmos mais confiantes, mais fortes e mais corajosos.

 

Imagem: AQUI

Mude #1

cropped-MUDE_LOGO_B.jpg

 

"Mude

 

Mas comece devagar,

porque a direcção é mais importante

que a velocidade.

 

Não faça do hábito um estilo de vida.

Ame a novidade.

 

Durma mais tarde.

Durma mais cedo.

 

Aprenda uma palavra nova por dia,

numa outra língua.

 

Corrija a postura.

 

Coma um pouco menos,

escolha comidas diferentes,

novos temperos, novas cores,

novas delícias."

 

 

Poema de Edson Marques (parte)

 

Imagem: AQUI

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D