Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Poemas de Eugénio

IMG_20190115_144147.jpg

Quinta do Furão, Santana, Ilha da Madeira

 

 

"Levaria na mala a minha alegre infância
que a pouco e pouco vai ficando mais distante
a rua onde cresci sem ter grande importância
mas que das ruas todas é a mais importante

a minha avó mais nova que por mim gritava
meu avô fumando cigarro após cigarro
o negro alcatrão com giz tanto riscava
rectângulos dos jogos que hoje não apago

levaria a infância dentro de uma mala
para um país longínquo, ou inóspito deserto
podia ainda sorrir da infância que vivi

pois que esta vida adulta é voz que não se cala
um grito que sufoco e me mantém desperto
a minha doce infância, a rua onde cresci"


 - Eugénio

 

 

Obrigada Eugénio pelo poema maravilhoso

 

Poemas de Eugénio

IMG_20210516_115728.jpg

Parque de Santa Catarina, Funchal, Ilha da Madeira

 

"a vontade de escrever-lhe versos

lúbricos e quentes como o sol

é tigre cativo que ruge feroz

faço como Éolo prendendo os ventos

 

já lhe disse dos ombros que

se fosse o sol lhe deixaria

a claridade por tocá-la

e desmanchá-la a negra cabeleira

 

a postura correcta e senhoril

a altivez de semear-lhe tempestades

debaixo do vestido sempre belo

que a reveste de astro e diamante

 

sonho que a sua boca é um livro

de poemas cujos versos são escritos

no rodopiar de língua frenética

idioma dos amantes

 

já pensei atirar-me ao mar

pedir boleia aos golfinhos

e ajudarem num plano louco

de raptá-la e tê-la nos braços

 

já pensei em levar-lhe amoras

nos versos, e um por um

agarrá-los com os dedos

devorando-os num ápice de beijo

 

lembrei-me que podia

escrever-lhe um soneto e

o estampasse ao declamá-lo

no seu ventre liso

 

e descer ser peregrino

rumando a sul ao sol do desejo

à sombra que a noite faz

em fazer-me morcego

 

ou fosse baía azul, enseada

barco sem ânsias de entrar

entrando atracando

no molhe do orgasmo

 

ou avariasse a sua bússola

que se perdesse numa caverna

onde eu era rocha e se deitasse

abandonada em cima mim.

 

ou fosse fera e me atacasse

com as garras de fora,

cravando as mandíbulas

no pescoço e me devorasse

 

e o pescoço descaído

macio aparecem-me

em forma de sonho alucinado

presa de pálido vampiro

 

ou fosse cavalos de espuma

que a banhasse sempre que

mergulha no mar de seráfica

sereia encantada

 

mas tudo se esfuma no instante

em que decido cortar os pulsos

aos versos que pulsam malditos

do sangue preso nas veias"

- Eugénio

 

Grata Eugénio pelo maravilhoso poema!

 

A lua não lhe excede em beleza

IMG-20191030-WA0007.jpg

Madalena do Mar, Ilha da Madeira

 

 

"A Lua não lhe excede em beleza

não se reveste de poesia, não

atrela o sorriso de sol

antes lhe rouba a claridade

 

a lua não tem o contorno suave

dos seios dadores de vida

nem lhe iguala ao rosto

irradiando alegria

 

nem tem os braços firmes

nem a pose elegante,

nem o fogo redondo

terminal das costas,

 

nem os cabelos pretos

mais escuros que a noite

asa de corvo, nem as iguarias

dos olhos serenos.

 

que me trave o ímpeto

do peito verter-me em versos

que se fossem de água

me afogaria neles

 

mas o sonho envolve-me

numa ilha perdida

num mar inquieto e

revolto em espuma

 

como o sorriso de açucar

que do beijo em fogo

saberia nos lábios doces

a fulvo caramelo

 

bastaria um estalar de

dedos seu para cessar

o meu voo poético

de albatroz até si"

 

- Eugénio

 

 

Um belo poema que recebi do Eugénio que não resisti em partilhar aqui no meu blog.

Obrigada Eugénio!

Adorei este poema!

 

 

Viver ...

IMG_20210716_114050.jpg

Jardins da Quinta do Palheiro, Funchal

 

 

"No viver devagar é que está o ganho
caminhar na placidez de um rio que passa
escrever um verso deixá-lo na boca em beijo
olhar as coisas como o animal feroz em paz.

Dançar alegremente fora do poema
no rodopio louco com mãos entrelaçadas
desfocar a imagem à volta num momento
esquecer a opressiva nitidez do mundo.

Não esquecer os fascinantes astros
não dançam no céu mas coruscam pois sonham
desistir do plasma inútil para que pudessem
amar por um dia ser frágil como os Homens."

- Eugénio

 

Obrigada Eugénio por me permitir publicar este maravilhoso poema.

 

Ilha ... por Eugénio

IMG_20200510_114426.jpg

Miradouro do Curral dos Romeiros, Ilha da Madeira

 

 

"Se de vento veloz eu fosse feito,
Ou de água transparente fosse mar
Pudesse ir a voar pelo ar perfeito
E pudesse na ilha verde aterrar,

Fosse navio com avaria caravela
na rainha da Beleza a Ilha atracar
E conseguisse vê-la, ao menos, vê-la
Meu coração talvez pudesse sossegar

Vagueando pelos montes verdejantes
Miradouros se possível contemplar
E de uma flor das flores luxuriantes
Deixar-lhe um beijo que soubesse a mar,

Não ser de água, de vento, de ar eu não
Só poderei ir à Ilha de avião."

- Eugénio

 

Muito Obrigada, Eugénio, pelo maravilhoso poema.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mensagens

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub