Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Uma Pepita de Sucesso

Tudo sobre saúde, trabalho, lazer, viagens, sucesso, família e estilo de vida.

Como Não Odiar o primeiro Emprego

 

 

trabalho-online.jpg

 

Quando os jovens saem da faculdade esperam conseguir logo emprego na área que se formaram ou noutra que sintam afinidade.

 

A maior parte das vezes isso não acontece e quando acontece são frequentemente apelidados de “incompetentes” só porque não têm experiência.

 

Não há dúvida que a nova geração que entra agora no mercado de trabalho é rotulada como “um bando de miúdos mimados que não querem se esforçar”.

 

Ora o que acontece é que os jovens não estão preparados para o mundo árduo do trabalho.

As Falsas Ilusões

Muitos são apaparicados pelos pais, acreditam que são especiais e não estão preparados para as dificuldades da vida.

 

Esta nova geração cresceu a ouvir dizer que poderiam conseguir tudo o que queriam, que bastava lutar por isso. Na faculdade, pensavam que ter um diploma garantia uma boa carreira.

 

Mas esta ideia de que ter um diploma equivale a garantia de sucesso ao longo da vida, está sendo posta de lado com o passar do tempo, especialmente quando sabemos que tantos jovens entram hoje para a faculdade.

 

E quando terminam o curso, começam a enviar currículos, com a informação colada “preciso-de-trabalho urgentemente“.

 

E muito recém licenciados, especialmente aqueles que precisam de dinheiro urgentemente, estão tão desesperados que nem sequer têm tempo nem energia para pensar qual o emprego certo.

 

Acabam por aceitar “gato por lebre”, aceitando funções que não têm nada a ver com o que estudaram, na ânsia de que mais tarde “as coisas possam mudar”.

 

A Dura Realidade

 

Uma vez conseguido o primeiro emprego e com os dias a passar a realidade vem ao de cima.

 

No primeiro dia, fotocopia documentos, atende chamadas telefónicas, faz recadinhos ao chefe e colegas com menos habilitações, anda de um lado para outro a arquivar papéis e pensam:

  • Andei 4 anos na faculdade para isto?

E os dias passam, ficam cada vez mais desanimados, frustrados, não percebem porque não dão oportunidades melhores, e ficam cada vez mais desmotivados.

 

E quando algo corre mal lá vem a eterna frase:

  • Estudou tanto e é incompetente!
  • Tem um curso superior mas não sabe fazer nada!

Meses depois de frustração, começam a perceber o que se passa…..afinal ninguém os alertou para as dificuldades do mundo do trabalho o que os colocou “involuntáriamente na ignorância”.

 

Sim, sentem-se ignorados, com medo de bloquearem, de regredirem nos seus conhecimentos e capacidades.

 

Afinal, os chefes só querem que façam bem aquilo que lhes é pedido, o que na maioria das vezes não o fazem, tal a frustração e desânimo que se encontram.

Como Sobreviver e Não se Deixar ir Abaixo?

Como sobreviver, dar o seu melhor, ser valorizado, mesmo sabendo que não é aquilo que querem para si?

 

Mesmo sabendo que não são valorizados pelos seus conhecimentos e capacidades?

 

Como serem tratados como merecem?

 

Primeiro, precisam saber que para chegar ao topo de uma carreira ou profissão, é necessário trabalhar muito.

 

Sim….trabalhar muito, mesmo que nalgumas tarefas que gostem menos!

 

Devem sempre dar o melhor de si e tentar ser feliz apesar de tudo, pois é uma fase que poderá ser passageira.

 

Muitas das pessoas mais felizes em início de carreira ocupam-se com outras actividades mais gratificantes, como dar explicações, fazer voluntariado, ou um hobby prazeroso que tenha a ver com a sua área de formação.

 

Se detestam o emprego, envolvam-se em actividades que os preencham e assim, sentir-se-ão realizados.

 

Todas as experiências de trabalho contam e esse trabalho que tanto odeiam e que os tornam infelizes poderá ser uma alavanca para algo melhor, logo têm de tirar partido do melhor que esse emprego oferece.

 

Não façam apenas um café para o chefe, mas façam o melhor café que o chefe alguma vez bebeu!!!

 

Sejam o mais profissional possível ao atender uma chamada telefónica!

 

Em vez de estarem com “má cara” para os colegas, formem laços, acrescentem novas competências ao currículo, aprendam o máximo que puderem sobre a empresa que estão e façam trabalho extra para mostrar a sua dedicação.

 

E quanto menos esperam…..irá surgir aquela oportunidade de sucesso!

 

Um abraço

Luísa de Sousa

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D